Equilibrando a Comunicação verbal e não verbal no media training!

Equilibrando a Comunicação verbal e não verbal no media training!

Você já ouviu falar sobre a regra 7-38-55 criada por Albert Mehrabian? Nela, o psicólogo atribui três pesos a três tipos de comunicação presentes em uma fala, sendo elas: 7% para o conteúdo das palavras, 35% para o tom de voz empregado e 55% para a linguagem corporal. Ou seja, segundo Mehrabian 93% da efetividade de um discurso é atribuída à comunicação não verbal do emissor!

Embora no meio acadêmico haja, ainda, muitas refutações em relação a essa proporção que garantiria um discurso de sucesso, é inegável a importância de se trabalhar a comunicação verbal e não verbal em conjunto.

Elaboramos, então, este artigo para que você entenda como esses conceitos podem ser trabalhados da melhor forma para um media training eficaz e de alto impacto!

O que são a comunicação verbal e a não verbal?

A comunicação verbal engloba todo o conteúdo repassado por meio de palavras faladas ou pela escrita. É o e-mail que um líder envia aos seus liderados, a conversa por telefone com algum ente querido, uma carta recebida com um aviso do banco etc.

Já a comunicação não verbal engloba todos os aspectos que compõem um discurso: tom de voz usado, postura, troca de olhares, expressões faciais etc. Em suma, é a linguagem corporal adotada pelo falante que, como visto no início deste artigo, detém grande importância para que uma mensagem seja repassada da melhor forma.

O que é media training?

Media training é o treinamento de porta-vozes que representam a empresa em eventos, entrevistas e outras situações, em que seja necessário um posicionamento da instituição.

Geralmente, o porta-voz escolhido é um profissional que detém um cargo hierárquico alto na empresa como executivo ou gestor. Ele é preparado para estabelecer, em nome da empresa, um bom relacionamento com a imprensa, seja para vir a público em momentos de crise ou para o anúncio de boas-novas.

Como acontece a comunicação verbal e não verbal no media training?

A venda de um produto não depende, apenas, da sua oferta, pois ela envolve toda a marca e o valor que esta passa ao mercado por meio de um posicionamento, com valores éticos e morais bem estabelecidos.

Vamos nos colocar no lugar de audiência, a seguir, para entender melhor a importância do media training:

Porta-vozes A e B: “Nós, da empresa X, viemos nos pronunciar em relação aos rumores de que os nossos produtos possuem componentes tóxicos nas embalagens descartáveis. Bom, antes de tudo, gostaríamos de relembrar a todos a missão da nossa empresa. Ela é, justamente, a de trazer uma qualidade de vida melhor para todos os brasileiros. Tomamos todos os cuidados para que os processos de fabricação do nosso produto gerem o menor impacto social ou ambiental possível. Estamos investigando o que possa ter acontecido, mas gostaríamos de tranquilizá-los de que essa foi uma ocorrência isolada.”

Os dois porta-vozes fizeram o mesmo discurso. Mas e se, agora, eu contar para você que o porta-voz B desenvolveu o seu discurso com o tom de voz fraco, por vezes falhando pelo nervosismo, com os olhos desviando constantemente da entrevistadora e com as mãos inquietas? Ao passo que o porta-voz A completou o discurso de forma serena, com um tom de voz firme e com uma postura que passa seriedade ao público? Qual dos dois passa maior credibilidade?

Saindo do papel de audiência e voltando para a realidade da sua empresa, você reconhece algum colega de trabalho que poderia muito bem ser o porta-voz B, não por estar mentindo, mas por, simplesmente, ter dificuldades em lidar com o público?

Nesse caso hipotético, a comunicação verbal foi feita de forma coerente, evitando controvérsias e relembrando ao usuário os valores da organização. No entanto, a forma como o porta-voz B se posicionou foi de contramão à proposta, por transparecer insegurança e incerteza por meio da sua linguagem corporal.

A linguagem corporal do porta-voz vai além do relacionamento direto com o público, aplicando-se, também, para que ele seja entendido da melhor forma pelos próprios entrevistadores e representantes de imprensa, o que ajuda na construção de um bom relacionamento público da empresa.

Agora você entende melhor sobre media training e os tipos de comunicação! Aproveite e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Relacionado

No Comments

Post A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.