Gestão de crises nas empresas: como a comunicação pode ajudar?

Em momentos de instabilidade política e econômica, o ambiente social e empresarial passa por situações de incertezas que afetam a todos. Nesse contexto, a gestão de crises nas empresas é um dos pontos em que os gestores — principalmente os de RH — precisam se concentrar para manter a harmonia nas suas corporações.

As crises normalmente são passageiras e precisam deixar algum legado positivo para pessoas e empresas. Neste post, abordaremos como a comunicação pode ajudar na gestão de crises nas empresas.

As crises e as empresas

Nos últimos 50 anos, o país passou por uma série de crises que foram se intercalando com períodos de forte crescimento econômico. Fatores externos — como as crises do petróleo e quedas das commodities — e internos — como a redemocratização e o controle da inflação — fizeram com que vários períodos de turbulência ocorressem no Brasil.

Tudo isso dificultou o crescimento das empresas e sua manutenção no mercado. Essas questões devem ser somadas ainda às particularidades que cada organização possui no que se refere à sua estrutura interna.

Independentemente da origem de uma crise empresarial estar dentro da própria empresa ou ser influenciada por situações externas, é fundamental que os gestores tenham capacidade de diagnosticá-la e enfrentá-la com determinação.

A seguir, veja alguns procedimentos da comunicação que devem ser seguidos pelos gestores, para administrar momentos de crise.

Rapidez e transparência

Tão logo seja diagnosticada alguma crise ou mesmo um atrito entre pessoas ou setores, cabe aos gestores uma intervenção imediata e enérgica. Faça uma reunião com as partes envolvidas e, em seguida, outra reunião com a divulgação do ocorrido e das ações que foram tomadas.

Tudo deve ser feito com a maior transparência, sem que nada seja deixado para trás. Utilize todos os canais disponíveis para a comunicação.

Eliminação de rumores

Aja rapidamente, evitando que rumores comecem a circular pela empresa. Evite que falsas percepções sejam veiculadas pela famosa “rádio peão”. Isso não só potencializaria os estragos causados pela crise como também dificultaria o convencimento dos colaboradores de que uma solução foi encontrada.

Caso o problema envolva público externo, como fornecedores ou clientes, a comunicação deve contemplar esses parceiros, principalmente os colaboradores que interagem com a sua empresa.

Planejamento organizacional

A ocorrência de uma crise na sua empresa é um bom momento para avaliar se a sua  estrutura organizacional está bem constituída. Faça um levantamento e, em seguida, um planejamento do seu organograma, redefinindo, se necessário, setores e funções.

Divulgue o que foi alterado e enfatize que as mudanças são para a melhoria do ambiente empresarial.

Abrangência

A comunicação, em qualquer situação de crise, deve ser abrangente, atingindo todos os setores envolvidos e os funcionários. Para tal, utilize todos os canais que estiverem à sua disposição. Em situações de extrema complexidade, faça apresentações e exponha todas as decisões que foram tomadas.

É importante saber definir os limites departamentais atingidos por uma crise. Às vezes, problemas circunscritos a determinado setor devem ser tratados exclusivamente dentro dele. Evite extrapolar essas fronteiras para que uma crise não tome proporções maiores do que devia ter.

Agora que você já viu como a comunicação pode ajudar na gestão de crises nas empresas, que tal encontrar a solução ideal para o seu negócio? Entre em contato conosco e conheça de perto os serviços que oferecemos!

Relacionado

Sem Comentários

Escreva um Comentário